Campo Grande (MS), Sábado, 13 de Julho de 2024

DIA NACIONAL DO LUTO

Grupo de apoio do Humap-UFMS promove acolhimento e esperança a quem enfrenta o luto

Encontros sensibilizam a comunidade sobre a importância do acolhimento em casos de perda

19/06/2024

11:55

ASSECOM

MARIA GORETI

Grupo de apoio ao luto tem reuniões todos os sábados no bloco 6 da UFMS, ao lado da biblioteca central

Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS) desenvolve um projeto que está transformando vidas. Coordenado por Edilson dos Reis, teólogo, filósofo e psicólogo, o Grupo de Apoio ao Luto da UFMS oferece acolhimento e suporte emocional para pessoas em processo de luto, criando um espaço de esperança e empatia para todos que enfrentam a dor da perda.

“Percebemos a necessidade já que o estado de Mato Grosso do Sul não tinha nem um centro de referência de estudo e pesquisa que abordasse o tema do luto,” explica Edilson dos Reis. Ele destaca a lacuna existente na região e a importância de um núcleo dedicado ao estudo, pesquisa, assistência e extensão no tema do luto, uma iniciativa que desenvolvida há mais de 25 anos no Humap-UFMS. O projeto visa, principalmente, o acolhimento de familiares e amigos de vítimas do suicídio, conhecidos como sobreviventes do suicídio.

Diante da necessidade, foi criado o Núcleo de Estudo, Pesquisa, Assistência, Extensão e Apoio ao Luto do Humap-UFMS. Apesar de ter sua implementação adiada pela pandemia, o núcleo retomou suas atividades em 2022, com foco em acolher pessoas e familiares em processo de perda e luto. “Após a pandemia, nós iniciamos os trabalhos de pesquisa e, principalmente, o grupo de apoio aos enlutados,” relata Edilson.

Documentários e Pesquisas de Campo
O núcleo também desenvolve vários projetos de mídia e pesquisa. “Estamos produzindo documentários focando o processo da perda e luto,” conta Edilson. Entre os temas abordados estão a perda de animais domésticos, a fila de espera em transplantes de órgãos e tecidos, e como as crianças entendem o luto. Além disso, o núcleo planeja uma pesquisa sobre o manejo de crises suicidas entre crianças e adolescentes e um estudo sobre órfãos do feminicídio no estado.

Grupo de Apoio ao Luto


O Grupo de Apoio ao Luto, um dos projetos de extensão do núcleo, oferece reuniões semanais todos os sábados das 14h às 16h30, no Bloco 6 da UFMS, ao lado da biblioteca central. Este espaço acolhedor e climatizado é aberto ao público e proporciona um ambiente seguro e sem julgamentos para aqueles que estão passando pelo processo de perda. “O único requisito para a pessoa frequentar é o desejo de ter harmonia, onde ela será acolhida e amparada na sua dor, no seu sofrimento e não sofrerá julgamento nenhum,” explica Edilson.

As reuniões do grupo são gratuitas e abertas a todos, sem necessidade de inscrição. “É um espaço cedido, confortável, climatizado, onde nós realizamos o acolhimento e o apoio às pessoas que estão passando pelo processo da perda e o luto, principalmente o luto por suicídio, acolhendo os sobreviventes do suicídio, mas também todo o processo de luto,” destaca Edilson.

O Grupo de Apoio ao Luto visa criar um espaço de acolhimento e apoio para aqueles que estão enfrentando a dor da perda, oferecendo um suporte essencial para a saúde mental e emocional da comunidade.

Humap-UFMS Promove Acolhimento e Esperança a Quem Enfrenta o Luto

Grupo proporciona ambiente seguro e sem julgamentos para aqueles que estão passando pelo processo de perda

WhatsApp Image 2024-06-18 at 12.53.46 (1).jpeg

Próximo encontro do grupo está marcado para sábado (22)

WhatsApp Image 2024-06-18 at 12.53.48.jpeg

Ainda neste mês de junho o grupo deve discutir a Genética do Suicídio

Sobre a Ebserh
Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 42 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal Correio MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: