Campo Grande (MS), Quarta-feira, 17 de Abril de 2024

ARTIGO

Educação de filho é intransferível!

30/03/2024

07:45

WILSON AQUINO

Em um mundo marcado por corridas desenfreadas, tanto em termos econômicos quanto sociais e culturais, muitos pais se veem sobrecarregados e incapazes de proporcionar a educação integral que seus filhos precisam. Diante dessa realidade, é comum que muitos tentem delegar ou compartilhar essa responsabilidade com terceiros, sejam parentes ou até mesmo professores e a escola.

Isso alimenta a tendência da escola em querer influenciar a educação moral das crianças e adolescentes, muitas vezes promovendo ideologias contrárias aos princípios morais defendidos pela família. Uma intromissão preocupante e ilegal em uma área que é exclusiva da esfera familiar. Embora a escola tenha o dever de proporcionar um ambiente educacional seguro e inclusivo, sua função primordial é transmitir conhecimento acadêmico e habilidades cognitivas e não impor visões ideológicas sobre questões éticas e morais que devem ser discutidas e decididas pelos pais em consonância com suas crenças e valores familiares.

Essa interferência indevida da escola pode gerar conflitos entre os pais e a instituição de ensino, minando a confiança dos responsáveis na capacidade da escola de fornecer uma educação imparcial e livre de viés ideológico. Além disso, ao tentar impor suas próprias convicções morais sobre os alunos, a escola corre o risco de alienar famílias inteiras e comprometer o desenvolvimento saudável e equilibrado das crianças e adolescentes, que devem ser guiados por valores familiares sólidos e respeitados em sua diversidade.

É importante ressaltar que a educação e formação do caráter moral dos filhos é uma responsabilidade que não pode ser transferida. Embora os meios sociais em que os menores convivem exerçam influência nesse processo educacional, cabe aos pais manterem uma vigilância constante sobre o que seus filhos estão aprendendo. Isso não apenas evitará problemas futuros, como também fortalecerá os laços familiares e garantirá uma base sólida para o seu desenvolvimento.

Um dos maiores desafios enfrentados pelos pais é conciliar suas responsabilidades profissionais com a criação dos filhos. Muitos se veem obrigados a trabalhar fora para garantir o sustento do lar, o que pode dificultar o tempo dedicado à educação. No entanto, é fundamental que o casal planeje cuidadosamente sua vida familiar e profissional, sacrificando-se, se necessário, para cumprir o papel insubstituível de educadores.

A negligência em proporcionar momentos de qualidade com esses menores pode resultar em consequências graves. É essencial que eles se disponham a interagir com seus filhos, longe dos dispositivos eletrônicos, dedicando tempo para conversas, atividades físicas e ensinamentos importantes sobre questões delicadas como política, sexualidade, drogas...

No contexto atual, a igreja assume um papel crucial ao colaborar com os pais na educação moral e espiritual de seus filhos. Enquanto a escola muitas vezes se concentra apenas em aspectos acadêmicos, a igreja tem como missão principal fortalecer os laços familiares e transmitir valores éticos e espirituais essenciais para o desenvolvimento pleno das crianças, jovens e adolescentes. Através de atividades, programas e ensinamentos divinos, voltados para a moralidade e espiritualidade, a igreja oferece um espaço seguro e acolhedor onde os jovens podem aprender e crescer em um ambiente que valoriza a família e promove o respeito mútuo e procura amar a Deus acima de todas as coisas.

Além disso, a presença da igreja na vida das famílias proporciona um suporte emocional e espiritual fundamental para enfrentar os desafios da vida moderna. Os ensinamentos e princípios transmitidos pela igreja, alicerçados no Evangelho de Jesus Cristo, ajudam os jovens a desenvolverem uma consciência moral sólida, capacitando-os a tomarem decisões éticas e responsáveis em suas vidas cotidianas. Dessa forma, a igreja não apenas complementa o papel dos pais na formação de seus filhos, mas também oferece um apoio indispensável na construção de uma sociedade baseada em valores e no bem-estar comum.

Russell M. Nelson, presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, ressalta a importância dos pais no ensino da doutrina aos filhos e enfatiza a responsabilidade individual de cada um no crescimento espiritual. Ele destaca que os pais têm o dever primordial de ensinar sobre Deus e o propósito divino de cada ser humano, preparando-os para uma vida de significado e propósito. “Cada um de nós é responsável por nosso próprio crescimento espiritual. E as escrituras deixam claro que os pais têm a responsabilidade primordial de ensinar a doutrina a seus filhos”, afirma.

O livro de Provérbios, na Bíblia, também oferece sábios conselhos, indicando que a educação da criança segundo os preceitos corretos a conduzirá por um caminho reto ao longo de sua vida: “educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”.

A educação e formação de crianças, jovens e adolescentes são responsabilidades intransferíveis dos pais, que devem buscar apoio na família e na comunidade, incluindo a igreja, para garantir um desenvolvimento integral e saudável de seus filhos. É somente através desse cuidado e dedicação que podemos construir uma sociedade mais justa e equilibrada, preparando as gerações futuras para enfrentar os desafios que o mundo moderno apresenta.

 

*Jornalista e Professor


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal Correio MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: