Campo Grande (MS), Sábado, 02 de Julho de 2022

DAKILA PESQUISAS

Pesquisadores de Dakila sobrevoam Amazônia para mapear a laser área de Ratanabá

01/06/2022

16:40

ASSECOM

Urandir Fernandes de Oliveira, CEO da holding company Ecossistema Dakila e presidente do think tank Dakila Pesquisas, juntamente com a pesquisadora Fernanda Lima, sobrevoaram na manhã de terça (31/05) e quarta-feira (01/06) a floresta amazônica a fim de mapear as áreas onde se encontra Ratanabá, conhecida como a “cidade perdida”. 

Na ocasião, duas aeronaves foram utilizadas para captar imagens precisas da floresta, um deles  usando a tecnologia LiDAR (Light Detection And Ranging), ou tecnologia de detecção e alcance de luz, que baseia-se na captação de distâncias entre o sensor e a superfície a ser mapeada, através de um pulso de laser que se propaga. 

Este tipo de tecnologia é capaz de penetrar na vegetação sem precisar desmatar a floresta. Na realização da pesquisa de campo, os sensores montados  na aeronave Seneca II liberaram feixes de luz que refletiam no solo, captando com precisão tudo abaixo das árvores, e os programas de software automaticamente interpretam os sinais para produzir mapas detalhados da superfície coberta pelo verde da mata. 

A outra aeronave, Cessna 210L Centurion, foi utilizada para captar imagens (vídeos/fotos) panorâmicas da floresta, acompanhando o mesmo percurso do avião com a tecnologia LiDAR. Na manhã de quarta-feira (01), em um horário diferente, os pesquisadores sobrevoaram novamente a região, em um Cessna 206, para capturar mais uma vez Ratanabá. “Com a mudança de horário e luz com certeza teremos mais surpresas e veremos outros detalhes. Logo mais traremos os resultados”, pontuou Fernanda Lima. 

Os pesquisadores relatam ter sido uma experiência incrível e pela vista aérea foi possível enxergar marcas bem precisas que mostram caminhos de Ratanabá. As imagens oficiais da captura feita com a tecnologia LiDAR serão liberadas em breve. 

História 

A cidade perdida de Ratanabá encontra soterrada na Amazônia brasileira, com algumas ramificações por toda a América do Sul. Conforme Dakila Pesquisas, Ratanabá foi a capital do mundo há mais de 450 milhões de anos. 

“Trata-se de um verdadeiro império que foi submerso pela lama e tomado pela floresta. Foi fundado pelos Muril, primeira civilização da Terra, e possui monumentos bem preservados, alguns em formato piramidal, além de galerias subterrâneas ligando a outros países”, afirma Urandir Fernandes de Oliveira. 

Assista ao vídeo abaixo e entenda detalhadamente como surgiu a cidade, por quais motivos ela foi soterrada e por que grandes poderes têm tanto interesse em descobrir a localização exata. 


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal Correio MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: