Campo Grande (MS), Domingo, 03 de Março de 2024

POLÍTICA

Bolsonaro vem a Campo Grande para definir o "destino" do PL no município

Os apoiadores do ex-presidente da República esperam por uma candidatura própria do partido, sem aliança política

01/02/2024

10:30

CE

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e o ex-presidente Jair Bolsonaro vêm à Capital no dia 24

No dia 24, o ex-presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL) deve visitar Campo Grande para acompanhar sua esposa, a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, em evento do PL Mulher de Mato Grosso do Sul, agendado para o espaço Bosque Expo, no Shopping Bosque dos Ipês, na saída para Cuiabá (MT).

Porém, mais do que fazer companhia para a esposa, ele terá a difícil missão de definir o "destino" do partido nas eleições municipais deste ano em Campo Grande, pois, a cerca de oito meses do primeiro turno do pleito, o PL ainda não tem um nome consolidado para ser o pré-candidato a prefeito da Capital.

O virtual pré-candidato seria o atual presidente estadual da sigla, deputado federal Marcos Pollon, porém, em razão do fraco desempenho nas pesquisas de intenções de votos realizadas no ano passado, o nome dele deixou de empolgar a cúpula nacional do PL, algo que ficou claro na live de Bolsonaro realizada na noite de domingo.

Na transmissão via YouTube, ao falar sobre candidaturas próprias do partido pelo País, ele deu como exemplo a cidade de Campo Grande, porém, apesar de citar que o PL deve ter candidato próprio na Capital, em nenhum momento mencionou o nome de Marcos Pollon como o pré-candidato da legenda.

"Onde tem mais de 200 mil habitantes. Por exemplo, Campo Grande, estamos acertando ver se teremos candidato em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, porque podemos ir para o segundo turno. E se não for, a gente encerra com aquele de oposição à esquerda", justificou.

Entretanto, na mesma declaração, Bolsonaro reforçou a preocupação com a divisão de votos da direita na Capital, citando o PP, da prefeita Adriane Lopes, reforçando que não seria aconselhável que os dois partidos da mesma orientação política lançassem candidatos para a prefeitura municipal, pois isso dividiria os votos e acabaria por favorecer o PT, sendo mais viável um diálogo entre ambos – leia-se uma aliança.

Além disso, conforme as pesquisas, o deputado estadual Coronel David (PL) e o ex-deputado estadual Capitão Contar (PRTB) aparecem com porcentuais muito melhores do que o apresentado por Marcos Pollon, o que acaba por colocar em xeque o nome do presidente estadual da legenda como melhor opção de candidatura na Capital.

RACHADO

Para agravar ainda mais o quadro, o ex-presidente da República terá pela frente um diretório estadual rachado, tendo, de um lado, Marcos Pollon e, do outro, o deputado federal Rodolfo Nogueira, o Gordinho do Bolsonaro, que conta ainda com o apoio do deputado estadual João Henrique Catan.

Em decorrência disso, caberá a Bolsonaro apaziguar a situação dentro do PL de Mato Grosso do Sul para, só depois, conseguir definir se a legenda terá candidatura própria ou não em Campo Grande.

Correndo por fora, ele ainda tem a pressão da senadora Tereza Cristina (PP), sua amiga e ex-ministra da Agricultura em sua gestão, para que declare apoio à reeleição de Adriane Lopes.

Segundo fontes ouvidas, o ex-presidente é muito próximo de Tereza Cristina, de quem costuma ouvir muitos conselhos, portanto, em função da confusão em que está o PL no Estado, Bolsonaro pode tomar uma decisão salomônica e optar por orientar o partido a caminhar com o PP em Campo Grande.

O problema é que os apoiadores dele na Capital esperam que ele aponte para uma candidatura própria do PL, onde há muitos bolsonaristas, e isso poderia pesar para fortalecer um nome da direita contra os demais adversários postos no cenário.

Outro agravante é que a estadia de Bolsonaro em Campo Grande será bem curta e, dificilmente, ele terá tempo hábil para desatar tantos nós dentro do partido.

A reportagem tentou contato com Marcos Pollon para ouvir o posicionamento dele sobre a visita do ex-presidente da República, porém, até o fechamento desta edição, não obteve sucesso.

SAIBA

 

O PL Mulher de Mato Grosso do Sul realiza, no dia 24, no Bosque Expo – Centro de Eventos, no Shopping Bosque dos Ipês, evento político para reunir as mulheres conservadoras do Estado. Marcado para as 10h, o encontro terá a presença da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Em suas redes sociais, a presidente do PL Mulher de Mato Grosso do Sul, Naiane Bittencourt, convida todas as mulheres do Estado a participarem do evento.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal Correio MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: